Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Navio-Patrulha Oceânico “APA” apoia pesquisa científica na Ilha da Trindade

Pesquisa

Navio-Patrulha Oceânico “APA” apoia pesquisa científica na Ilha da Trindade

PESQUISA CIENTÍFICA

Participantes da Comissão

Participantes da Comissão

No período de 13 a 25 de agosto, o Navio-Patrulha Oceânico (NPaOc) “APA” realizou a Comissão “POIT-IV/2014”, a fim de apoiar a pesquisa científica na Ilha da Trindade. Planejada pelo Comando do 1º Distrito Naval, essa comissão também teve a finalidade de trocar parte da tripulação do Posto Oceanográfico da Ilha da Trindade (POIT) e realizar abastecimento de material.

A pesquisa científica na Ilha da Trindade é coordenada pela Secretaria da Comissão Interministerial para Recursos do Mar (SECIRM), por meio do “PROTRINDADE” (Programa de Pesquisas Científicas da Ilha da Trindade), que engloba diversas universidades parceiras para o levantamento de dados sobre a flora e fauna marinhas, bem como a coleta de dados oceanográficos da cadeia “Vitória - Trindade”. Dezenove pesquisadores, das Universidades Federal Fluminense, do Estado do Rio de Janeiro, Federal de Minas Gerais, do Estado do Paraná, Federal do Rio Grande do Sul, Federal de Santa Catarina, Federal do Rio Grande, Federal do Pará, Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho e do Projeto TAMAR (Tartarugas Marinhas), acompanhados de um Oficial da SECIRM, participaram da expedição.

O NPaOc “APA”, estando em águas jurisdicionais do Espírito Santo, também realizou Patrulha Naval e Ação de Presença na região marítima da Ilha da Trindade e do Arquipélago de Martim Vaz.

O POIT é um destacamento subordinado ao Comando do 1° Distrito Naval, mantido pela Marinha do Brasil desde 1957. Sua ocupação garante a soberania nacional sobre esta fração de território brasileiro, bem como o direito ao Brasil de explorar os recursos existentes na nossa “Amazônia Azul­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­”.

 

Link da Notícia: Site da Marinha do Brasil