Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Mestrado em Ambientes Litorâneos e Insulares: inscrições abertas a partir de 10 de outubro

Ensino Superior

Mestrado em Ambientes Litorâneos e Insulares: inscrições abertas a partir de 10 de outubro

por última modificação: 21/10/2020 17h22
Aline de Oliveira Silva

O Programa de Mestrado em Ambientes Litorâneos e Insulares (PALI), ofertado pelo campus de Paranaguá da Universidade Estadual do Paraná (Unespar), publicou o edital para formação de sua primeira turma. As inscrições vão de 10 de outubro a 6 de novembro e devem ser efetivadas por meio da página do programa (clique aqui), sendo necessário o preenchimento da ficha de inscrição, pagamento da taxa de inscrição no valor de R$100 e envio de documentos. 

Para a turma 2021 serão ofertadas até 14 vagas. Podem se inscrever profissionais graduados ou estudantes que estejam cursando o último semestre de algum curso de graduação em nível superior reconhecido pelo MEC. Serão aceitas as modalidades de licenciatura, bacharelado ou tecnólogo. O processo seletivo conta com três etapas: prova de conhecimentos em Ciências Ambientais; análise de Currículo Lattes; e entrevista.

A classificação dos (as) candidatos (as) será definida pela média ponderada resultante das notas obtidas na prova escrita; na entrevista; e no currículo Lattes, com pesos 60%, 10% e 30% respectivamente. O resultado da seleção será divulgado até o dia 07 de dezembro de 2020 e o início das aulas está previsto para março de 2021.

O PROGRAMA - Com foco nas Ciências Ambientais, o PALI, que é recomendado pela CAPES, possui duas linhas de pesquisa. A linha 1 – Conservação da biodiversidade em ambientes litorâneos e insulares, propõe-se a promover pesquisas dos ecossistemas litorâneos e insulares e seus componentes, usando a diversidade biológica, parâmetros químicos e físicos de ambientes prístinos e urbanos, com o intuito de avaliar impactos ambientais. A linha 2 – Sustentabilidade em ambientes litorâneos e insulares, propõe-se a diagnosticar, avaliar e viabilizar demandas sociais relacionadas a recursos naturais, como aquelas geradas pela aquicultura, pesca e atividades urbanas, agrícolas, florestais, industriais e portuárias.