Você está aqui: Página Inicial > Notícias > O IV EDEPE começa com público recorde no Campus Paranaguá.

Ensino Superior

O IV EDEPE começa com público recorde no Campus Paranaguá.

IV EDEPE COMEÇA COM PÚBLICO RECORDE NO CAMPUS PARANAGUÁ

Iniciou ontem (02/06) o IV EDEPE – Encontro de Pedagogia do Litoral Paranaense, promovido pelo Departamento de Educação da Universidade Estadual do Paraná – UNESPAR, Campus Paranaguá.

Com o objetivo de discussões e análises referentes a educação como prática de emancipação e transformação social e também poder discutir, refletir e ressignificar experiências advindas de outras Instituições de Ensino Superior, é que o Encontro Institucional promovido pelo Campus Paranaguá irá contar durante toda essa semana com palestras promovidas por Professores Doutores de várias Universidades do Estado do Paraná.

Ontem, na abertura do Evento no Teatro Municipal Raquel Costa, mais de 500 pessoas puderam assistir a Palestra Magna do Prof. Dr. Miguel Arroyo, que veio da Universidade Federal de  Minas Gerais.

Antes da Palestra, o Prof. Miguel concedeu entrevista a TV Web Litoral Paraná e também ao nosso Núcleo de Comunicação . Em sua fala ele discorreu sobre a questão de modelo educacional no País e comentou: "na realidade não temos um modelo educacional no País. Em qualquer uma das áreas seja na educação, seja na saúde, na economia, o que há, é uma disputa de projetos. Dependendo do projeto de sociedade, é que vamos ter uma educação ou outra educação. Para ele, dependendo do projeto social que tenhamos, seja de movimento social dos sem terra, dos sem teto, movimento por luta de políticas de moradia, de terra, de reforma agrária, por melhorias dos direitos das mulheres, é que vamos ter um projeto de educação".

 Para o prof. Miguel Arroyo, não existe um projeto único. Ele é disputado de acordo com os projetos sociais. Segundo ele, estamos num momento muito rico: "assim como na sociedade brasileira existe uma disputa grande de projetos, nessa hora das eleições, não é uma questão de quem vai ser o presidente, mas sim qual vai ser o projeto de sociedade" comentou.

Indagado sobre a forma de projeto de educação,  o prof. Miguel Arroyo ainda comentou em sua fala que: "o pobre já sabe pensar. Porque segundo ele, o pobre tem que pensar muito para viver, senão morre. O trabalhador que não pensa em procurar trabalho, não trabalha". Miguel Arroyo ainda foi mais longe e comentou: "a pobreza, a miséria, não é porque não sabem pensar. Para Arroyo, as elites não sabem pensar.  Segundo ele, elas se apropriam da renda, do trabalho, se apropriam da terra, do solo; para  Arroyo, as elites pensam só pra elas".

Concluindo em sua entrevista, o prof. Miguel Arroyo fez uma reflexão: "porque as escolas reprovam tanto? E afirmou: "isso é um crime. Esse é o nosso modelo de "educação". E concluiu: "não seria melhor uma escola que não reprove"?

O IV EDEPE segue hoje com palestras no período da tarde e noite e termina nessa sexta-feira. Participam desse evento, acadêmicos do curso de Pedagogia do Campus Paranaguá, acadêmicos de outros cursos e docentes da IES, professores da Rede Municipal de Paranaguá, da rede Estadual de Educação e interessados no tema.

Autoridades marcaram presença na abertura do Encontro: o representante da Reitoria, o Assessor Jorge Marcos dos Santos, o Diretor do Campus Paranaguá, Prof. Mauro Stival, a Chefe do Núcleo Regional de Educação de Paranaguá, Profa. Selma Camargo Meira, a Secretária Municipal de Educação de Paranaguá, Profa. Hilda Werner e a Coordenadora do Colegiado de Pedagogia do Campus Paranaguá, Profa. Dra. Danielle Marafon.

O IV EDEPE – Encontro de Pedagogia do Litoral Paranaense foi organizado pelas Professoras Mestres Roseneide Cirino e Simone Sartori Jabur e as Professoras Doutoras Denise Maria Vaz Romano França e Leociléa Aparecida Vieira.